Quem somos

Somos um grupo de Espinhenses, unido em torno de um projeto de transformação social, económica e cultural do concelho de Espinho pensado e estruturado com uma causa comum: Alinhar o nosso concelho com os níveis de desenvolvimento, cultura, emprego e cidadania do País e perspetivar a construção do seu futuro tendo por base uma visão temporal alargada – ao tempo de uma geração – de modo a colocarmos Espinho no foco de atenção, progresso e qualidade internacional.

Tem por base o apoio à candidatura do Arquiteto Nuno Lacerda à presidência da Câmara Municipal de Espinho e assenta na sua visão particular, quando refere:

É uma candidatura de valores, de liberdade, de ideias e objetivos para fazer e cumprir, com sentido de missão e de Amor por Espinho – cidade onde cresci, me formei, trabalho e sempre me envolvi – tendo por isso obrigação de dar o meu melhor. “ Nuno Lacerda.

A atual gestão de um território, de uma comunidade ou cidade é exigente na clareza e definição dos valores em que os seus representantes devem operar. Esta candidatura assenta em homens e mulheres de fortes convicções, alinhados com o tempo presente e conhecedores dos desafios futuros.

Acreditamos profundamente que somos capazes de atingir os resultados a que nos propomos. Apresentamo-nos dispostos a trabalhar em favor de uma causa comum, colocando as reputações, as profissões e carreiras à disposição da comunidade. Somos movidos apenas por uma necessidade urgente: Fazer renascer Espinho mudando estruturalmente a condição de estagnação que hoje apresenta e que urge definitivamente abolir.

São valores de trabalho, compromisso, sentido de missão e amor por Espinho.

Mais do que a procura de uma equipa formatada numa linha de pensamento comum, procuramos a divergência através das competências e dos saberes. Integramos profissionais livres e com as opiniões formadas, com experiência de vida e com provas dadas. São pessoas de Espinho, acessíveis, comuns, simples e ativas; pessoas da nossa terra com conquistas já realizadas, e com percurso de vida já profundamente avaliados.

Apresentam-se como cidadãos livres e experientes, sem qualquer sentido de subserviência, quer a grupos de pressão, famílias ou interesses profissionais, quer a preconceitos de qualquer ordem ou género.

Preservar e respeitar a liberdade individual de cada espinhense, fomentando e preservando valores de Justiça e de Inclusão social, no acesso aos seus direitos, promovendo e incentivando a liberdade de expressão, a liberdade de escolha e a liberdade de ação, é condição primeira – o Valor essencial – para a necessária atualização dos procedimentos e das mentalidades. Queremos que Espinho cresça alinhado com os valores e exigências do seculo XXI.

Fortemente alicerçados em distintas convicções, com diferentes objetivos, metodologias e estratégias de organização, somos uma equipa motivada e fascinada com a grande missão que nos cabe realizar: “Criar um concelho aberto e participado, transparente e plural onde as pessoas sintam Orgulho de serem de Espinho.”

Operar essa mudança faz-se com ideias, com projetos, com dinâmicas de grupo, com motivações globais e alargadas de modo a envolver todos os cidadãos, para a transformação necessária: de acesso à habitação, cultura, formação, emprego, serviços básicos de urbanidade, de exigência e de qualidade de vida que os novos e os séniores, abastados e remediados, os cidadãos do litoral ou do interior, consigam ter acesso de igual forma.

Os projetos fundamentais a desenvolver e a implementar passam por se dirigirem e concentrarem numa linha programática orientada para qualificar e formar a população de Espinho; fomentar a urbanidade e o asseio; criar emprego aumentando a capacidade de atração de empresas; recriar conceitos para um novo Turismo; fixar os jovens cuidando e oferecendo condições de acesso a novas e adaptadas habitações, para que possam criar e desenvolver os seus e nosso projetos de futuro. Mais do que realizar grandes obras, que já possuímos, importa cuidar do que temos e fortalecer o que somos.

Somos uma equipa de homens e mulheres carismáticos, criativos, empreendedores e ligados a processos de inovação, investigação e de conhecimento internacional. Somos conhecedores dos projetos de apoio Europeu e com capacidades de gestão e de negociação com os seus autores. A equipa certa e motivada, cada um da sua forma, mas orientada para um projeto comum. Espinho a ser Espinho.

Sentido de Missão

É uma candidatura nascida da identificação de um conjunto de preocupações e de necessidades que partilho com a sociedade civil. É determinante inverter o rumo seguido nos últimos anos de modo a que Espinho reinicie um percurso de atenção às suas gentes, à qualidade social e económica e ao desenvolvimento de um ideal de cultura sério e consequente.

Queremos e iremos preservar os valores específicos da nossa terra e do nosso património, seremos exímios a gerir a câmara municipal com transparência, seriedade e honestidade, tornando-a uma casa aberta: a verdadeira casa do cidadão, dando voz aos mais desprotegidos e onde todos se revejam e se orgulhem.

Mais do que procurar benesses e mordomias, procuramos atingir os objetivos com o sentido de missão e de procura de resultados que nos carateriza, com trabalho dedicação e atenção às pessoas do nosso concelho.

Fazer e Cumprir

Mais que promover a política como processo de eterno debate no qual a ação está ausente, pretendemos ser diferentes. É nosso intento para além de fomentar o debate, romper o estado de letargia do nosso concelho com a ação. Queremos fazer. Queremos resolver os problemas das pessoas, das comunidades. Esse é o objetivo para o qual deve ser orientado o trabalho de uma Câmara Municipal. As estruturas políticas só são eficientes quando colocam no terreno as suas ideias, projetos e convicções.

O que se verifica é que tendo o foco na discussão, pouco ou nada se faz ou produz. Espinho tem sido vítima desta realidade antiga e obsoleta que tem levado à estagnação e à perda de valores e valências de todo o concelho.

Importa urgentemente inverter tendências, inverter a perda de população, perda de ativos, perda de jovens, perda de empresas e perda de amor-próprio que os cidadãos de Espinho hoje sentem, provocado por um descontextualizado modo de estar e fazer politica que se serve da população e não serve a comunidade. Importa Fazer e cumprir os objectivos e não apenas fixar as promessas que sempre chegam nos períodos de desespero pré eleitoral, como já assistimos.

Amor por Espinho

Quando dizemos “É tempo de Espinho” queremos dizer que é tempo de Amar Espinho, de Cuidar Espinho, de Limpar Espinho, de Organizar Espinho, de Fazer novamente Espinho com brio e de atualizar este concelho que há décadas tem vindo a marcar passo, sem sinais de evolução, sem perspetivas, sem apostas e sem esmero ou qualquer cuidado.

É pelo Amor profundo por esta Terra, que nos fez e nos deu o seu melhor, que nos propomos agora tratar e cuidar. É um assunto nosso, de Espinhenses para Espinhenses, e somos nós, as gentes de Espinho, que devem arrumar o concelho. Para isso é preciso dedicação, amor e carinho. Tempo, capacidade de trabalho, conhecimento e não ter medo nem desistir, para todos juntos fazermos mais e melhor pela Terra que amamos, dando-lhe dignidade e fazendo justiça à memória do seu nome.

Dar o Melhor

Dar o nosso melhor é a motivação que Nuno Lacerda imprime à sua equipa, para atingir os resultados que pretendemos e iremos alcançar. Dar o melhor é querer fazer o Melhor, é querer colher o melhor para todos nós. Esse melhor não deve ser igual por todos, deve ser justo e equilibrado, atento às diferenças e às necessidades, das gentes, dos lugares, das freguesias e das ambições que legitimamente as pessoas, as associações e as instituições conhecem bem e que importa validar como um todo – para fazermos e sermos Melhores.

“Irei dar o melhor, dedicar todo o meu tempo, conhecimento, capacidade de trabalho e a resiliência que me carateriza para defender este NOVO concelho de Espinho que todos desejamos e precisamos, colocando-o noutro patamar, com outra dignidade, rumo à identidade e ao conjunto de valores que Espinho conseguiu um dia já alcançar e que ainda não demos por perdido. Esta é a pura expressão da determinação que nos move nesta candidatura.